PARA REVERTER AS CONSEQUÊNCIAS DA
PRIVATARIA NAS TELES, TELEBRAS JÁ!

1.º Antes de ser privatizada por Fernando Henrique, a TELEBRAS já foi a empresa com maior número de acionistas no mundo, todos eles no Brasil. Hoje as ações das telefônicas em que ela foi fragmentada se concentram nas mãos de pouquíssimos donos, principalmente na Espanha e México, neste último país, nas mãos do homem mais rico do mundo (o mexicano Carlos Slim, privatizador da Telmex, dono da Embratel e outras).

2.º Isto significa que os tucanos nos transformaram em colônia de empresas privadas de um dos países mais atrasados em telecomunicações na Europa (Espanha) e do mais atrasado na América do Norte (México), bem abaixo de países de telecomunicações de cunho fortemente estatal, como Alemanha e França (Deutsche Telekom e France Telekom), sem falar na Suécia e Finlândia, países de telecomunicações majoritariamente estatais que se alternam como os melhores do mundo.

3.º A privatização e desnacionalização das telecomunicações perpetrada pelo governo do PSDB constitui uma tremenda fonte de perdas para o Brasil, pois anualmente remetemos bilhões de dólares de lucros e dividendos para os sortudos proprietários estrangeiros.

4.º A taxa fixa que se pagava pelo uso do telefone já de início foi brutalmente elevada, passando de módicos 3 reais para chegar hoje a mais de 40 reais (60 no caso de firmas), utilize você o telefone ou não. Isso já foi objeto de milhares de ações na justiça e dezenas de milhares de telefonemas para parlamentares, porém os parlamentares financiados pelas telefônicas jamais deixaram que o projeto de eliminação dessa taxa fixa sequer fosse votado.

5.º E são também esses mesmos parlamentares financiados pelas telefônicas que fecham os olhos para o fato de que elas são as campeãs de reclamações no Procon. Já na Argentina, onde a força política empresarial não é tão grande, o governo dos Kirchner pelo menos conseguiu congelar as tarifas telefônicas por vários anos a fio.

6.º Privatizadas as telecomunicações por Fernando Henrique em meados de 1998, em 1999 o país tinha aproximadamente 14 telefones fixos para cada 100 habitantes, enquanto o sistema estatal da China tinha apenas aproximadamente 8 telefones para cada 100 habitantes, portanto, quase oitenta por cento menos, e aprox. 8 celulares para cada 100 habitantes enquanto o sistema estatal da China tinha apenas 3 celulares por cada 100 habitantes, portanto, quase cento e cinquenta por cento menos. A China tinha menos de 1 pessoa conectada na internet, enquanto o Brasil tinha 2 para cada 100 habitantes. Em 2009 o percentual de telefones fixos por 100 habitantes do sistema estatal chinês já havia aumentado em quase 250% enquanto o Brasil aumentou em apenas 70%; o percentual de telefones celulares da China cresceu 1400% enquanto o do Brasil cresceu em 1100%, e enquanto o numero de pessoas conectadas na internet no Brasil cresceu em 400%, no sistema estatal chinês cresceu em 5.000%, sendo hoje a China o país do mundo que tem mais pessoas com telefones fixos, celulares e ligadas à internet, e a estatal chinesa China Mobile se tornou uma das 5 maiores empresas telefônicas do mundo.

7.º Porém o mais importante para um país pobre como o Brasil não é isso. O sistema estatal e integrado chinês oferece um dos serviços de telecomunicações mais baratos do mundo, enquanto o sistema privatizado e fragmentado que nos impuseram oferece um dos serviços mais caros do mundo!

8.º Porém não é preciso ir ao outro lado do mundo para demonstrar, comparativamente, os escândalos da nossa privataria. Desde que reestatizou sua maior empresa de telecomunicações em 2007, a Venezuela não só baixou os preços dos serviços como aumentou a cobertura em todo o território nacional. Enquanto de 2007 a 2009 o número de telefones fixos para cada 100 habitantes do Brasil caiu (pois ninguém suporta as taxas exorbitantes!), na Venezuela cresceu em 30%, e enquanto no Brasil o numero de celulares para cada 100 habitantes cresceu de 30%, na Venezuela o crescimento foi de 300%. Os usuários de internet também aumentaram consideravelmente.

9.º A Finlândia (servida pela estatal sueco-finlandesa Telia-Sonera) foi o primeiro país a consagrar por lei o direito à internet banda larga para todos os seus cidadãos. Marta Suplicy na última campanha passada para prefeito também propôs levar internet gratuita para todos os paulistanos, como o governo Lula já tem feito em várias cidades do Brasil, porém o tucanato ligado às telefônicas privadas repudiou a idéia.,

10.º Ainda como ministra, a atual presidente Dilma Roussef, diante do persistente alto custo e baixa disseminação da internet de banda larga no território nacional, como conseqüência da privataria dos tucanos, determinou a reativação da Telebras para que possamos finalmente ter internet barata e acessível a todos os cantos do Brasil, colocando-nos no nível dos países mais desenvolvidos.

P.S.: Os dados numéricos do texto acima foram obtidos da International Telecommunications Union, um órgão das Nações Unidas (www.itu.int).

Núcleo do PT de Vila Buarque
R. Teodoro Baima 28 - s/17 - CEP 01220-040 - S.P.
Tel. 3257-5684  -  e-mail: contato@ptvilabuarque.com.br